19/06/2019

Facebook lança Libra, uma moeda própria para “reinventar o dinheiro”



O Facebook lançará em 2020 sua própria moeda: a Libra. Os usuários do WhatsApp e Messenger poderão trocar dinheiro a partir de sua carteira digital e o Facebook também vai oferecer o serviço como um aplicativo independente.

No documento de apresentação a rede afirma que o principal objetivo desta nova moeda será facilitar a troca de dinheiro no mundo em desenvolvimento – "1,7 bilhão de pessoas não têm conta bancária, 31% da população do mundo", diz a empresa na Internet ao apresentar o projeto.

Brasil deixa de ser a 5° nação mais populosa do mundo



O Brasil perdeu o posto de quinto país mais populoso para o Paquistão e passou a ocupar sexta posição do ranking mundial, segundo um relatório das Nações Unidas divulgado na segunda-feira (17/06). É a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que o Brasil perde posição e é ultrapassado por outra nação.

Empresários financiaram disparos em massa pró-Bolsonaro no Whatsapp, diz jornal



Empresas brasileiras pagaram uma agência de marketing com sede na Espanha para fazer disparos de mensagens de Whatsapp a favor de Jair Bolsonaro, segundo reportagem da Folha de S.Paulo divulgada nesta terça-feira. Áudios obtidos pelo jornal com uma fonte mantida em sigilo mostram Luis Novoa, diretor da espanhola Enviawhatsapps, afirmar que “empresas, açougues, lavadoras de carros e fábricas” do Brasil financiaram a compra de um software produzido por ele para disparar mensagens em massa durante a campanha.

Monges belgas abrem venda online da "melhor cerveja do mundo"



Monges trapistas belgas que fazem uma das cervejas mais cobiçadas do mundo, a Westvleteren 12, decidiram se abrir ao universo do comércio online para garantir que sua limitada produção chegue a amantes da bebida, e não a revendedores em busca de lucros. O site para vendas começou a funcionar nesta terça-feira (18/06).

FARSA JATO - Moro repreendeu Dallagnol para não investigar FHC



Mais uma gota de informação vazada pelo The Intercept Brasil, agora mostra Moro repreendendo Dallagnol para não investigar o ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso (FHC), filiado ao PSDB...

Confira na íntegra:
Um trecho do chat privado entre Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol revela que o ex-juiz discordou de investigações sobre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na Lava Jato porque, nas palavras dele, não queria “melindrar alguém cujo apoio é importante”. O diálogo ocorreu em 13 de abril de 2017, um dia depois do Jornal Nacional ter veiculado uma reportagem a respeito de suspeitas contra o tucano.

18/06/2019

Desvendado segredo de olhar canino



Para ganhar o afeto dos humanos, os cachorros teriam desenvolvido ao longo de milhares de anos de domesticação músculos faciais que os permitem aumentar os olhos, revelou uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (17/06). A técnica seria semelhante à dominada por bebês humanos.

Decreto de Bolsonaro libera armas que ameaçam coletes de policiais e até blindagem de carro presidencial



Ao ampliar, por meio de decreto, o rol das armas de uso permitido a civis, o presidente Jair Bolsonaro liberou acesso a calibres que podem ameaçar até mesmo blindagens do nível mais resistente, o III-A, adotado, por exemplo, em coletes balísticos e nos carros que transportam o presidente.
Especialistas em materiais de proteção e policiais ouvidos pela BBC explicam que coletes balísticos e blindagem de veículos têm a função de proteger momentaneamente eventuais vítimas, até que elas possam fugir da situação de risco, mas não garantem que não haverá perfuração.

Bolsonaro ameaça existência de órgão antitortura, diz ONU



A chefe do escritório sul-americano do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), a alemã Birgit Gerstenberg, criticou em nota a decisão do governo Bolsonaro de exonerar a equipe do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), braço do governo federal que fiscaliza violações de direitos humanos em presídios.

Gerstenberg classificou a medida como "preocupante” e uma ameaça à "existência” do órgão antitortura.

Insetos como alternativa para ração animal



De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), não será mais possível saciar a fome da humanidade no futuro se não forem consumidos insetos. O que já faz parte da vida cotidiana em partes da Ásia e África também deve se tornar normal nos países ocidentais no longo prazo.

Renda do trabalhador mais pobre segue em queda e ricos já ganham mais que antes da crise



A recessão que o Brasil atravessou entre 2015 e 2016 afetou ricos e pobres, mas passados três anos desde o fim da "pior crise do século", como foi batizada à época, fica claro que os efeitos deletérios desse período foram diferentes para os dois grupos. Os brasileiros mais abastados já viraram a página das vacas magras. Os pobres, ainda não. Um estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas revela que depois da tempestade, os 10% mais ricos já acumulam um aumento de 3,3% de renda do trabalho, ou seja, além de superar as perdas, já ganham mais que antes da recessão.

#VazaJato: haja o que houver, só não pode sobrar para a imprensa



O escândalo causado pela divulgação de diálogos entre Procuradores da República membros da força tarefa da Lava Jato e o juiz de direito que atuava no caso deve gerar inúmeros desdobramentos jurídicos e políticos aos citados e envolvidos. Mas, quaisquer que sejam esses resultados, é importante que finquemos uma barreira instransponível nessa discussão: os jornalistas autores do #VazaJato estão protegidos pelas prerrogativas profissionais, constitucionais e internacionais que garantem e protegem o trabalho realizado, especialmente no que toca à(s) fonte(s) do material divulgado.

17/06/2019

Redes sociais: quando compartilhar é humilhar



O youtuber que há dois anos deu um biscoito recheado de pasta de dente a um mendigo em Barcelona, gravou a cena e a publicou na Internet saberia que estava cometendo um crime contra a integridade moral se tivesse intuído que o mundo virtual é regido pelos mesmos direitos e obrigações que o entorno físico. Humilhou uma pessoa vulnerável.