19/07/2017

6 invenções que usamos todos os dias e que surgiram com a guerra


Embora sejam produtos que utilizamos frequentemente, a grande maioria desconhece que suas origens estão relacionadas às necessidades próprias da guerra. Conheça alguns:


Margarina: Napoleão III tinha que alimentar seus soldados com um produto nutritivo e semelhante à manteiga, porém mais barato e que pudesse ser conservado por mais tempo. Para satisfazer essa demanda, o químico Hippolyte Mege-Mouries inventou a margarina, em 1869.

Alimentos em conserva: Napoleão Bonaparte empreendeu as campanhas bélicas mais longas da história, cuja maioria se estabeleceu em territórios distantes. Diante da necessidade de contar com um método que permitisse conservar alimentos, Nicholas Apparent desenvolveu o sistema de aquecimento e selagem de alimentos em envases de vidro, com água fervendo.
Silicone: A borracha era escassa e toda sua produção era utilizada na fabricação de pneus, balsas e outros insumos para o combate durante a Segunda Guerra Mundial. É por isso que, em 1943, o químico James Wright misturou ácido bórico com óleo de sílica para criar um produto muito parecido, que, com o tempo, seria conhecido como silicone.
Galão de combustível: Também na Segunda Guerra, a Alemanha desenvolveu um recipiente extremamente resistente e fácil de transportar, que era utilizado na distribuição de gasolina, água e demais líquidos. A Grã-Bretanha e os EUA copiaram esse modelo e o chamaram de jerrycan. Por aqui chamamos de galão de combustível. 
Super bonder: O químico Harry Coover inventou acidentalmente esse adesivo de contato enquanto trabalhava no desenvolvimento de um material para construir miras de rifle transparentes.
Fita adesiva: Durante a Segunda Guerra Mundial, a Johnson & Johnson criou a fita adesiva, respondendo à necessidade do exército norte-americano de contar com um material impermeável e duradouro, que permitisse selar as caixas de munições.


VIX
seu history

Nenhum comentário:

Postar um comentário