23/07/2017

Famadihana, o retorno dos mortos de Madagascar



Em Madagascar, um país insular localizado no litoral sudeste da África, existe, desde o início do século XVII, um curioso ritual mortuário chamado Famadihana. A cada sete anos, os mortos são desenterrados e participam com seus familiares vivos de uma festa na qual se come, se bebe e, inclusive, se dança com os cadáveres.



Para os habitantes da ilha, os mortos cujos corpos não acabaram de se decompor continuam em contato com os vivos. As famílias destinam grande parte de suas economias ao Famadihana, convencidos de que essa homenagem é uma forma de demonstrar amor e respeito aos parentes falecidos.

Durante o ritual, os cadáveres são retirados dos túmulos, cobertos por um tecido branco e sentados na mesa familiar, onde são servidos manjares abundantes. Depois da comida, vem a dança com os mortos.

Na América Inca, havia uma tradição similar: durante o Aya Marcay Quilla, os mortos eram removidos de suas sepulturas, vestidos com suas melhores roupas e adornados com penas para participarem de uma festa com os vivos. Atualmente, o ritual continua sendo celebrado, mas os familiares se limitam a levar comida e bebida aos túmulos de seus entes queridos.

marcianos
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário