18/08/2017

Assim é a morte de acordo com diferentes culturas



Ao longo da história, a humanidade encontrou vários mecanismos para lidar com a angústia causada pelo fim da vida. Abaixo, uma breve recapitulação pelas diferentes faces da morte:


A praga Hag: A tradição norueguesa representa a morte como uma mulher equipada com uma pá e um ancinho que limpa a casa daqueles que vão morrer. Além disso, os espíritos das mulheres mortas no parto são os responsáveis por lavar suas roupas.

Shinigami: No Japão, todas as pessoas têm uma vela que determina a duração de sua vida. Os Shinigami, demônios da morte, instilam desejos de morte quando a vela se apaga, apoderando-se da vontade dos desafortunados.

Anjo da morte: Para a tradição judaica, o anjo da morte, um ser esplêndido com doze asas e o corpo coberto por tantos olhos quanto o número de pessoas existentes no mundo, é o responsável por guiar os vivos ao mundo dos mortos.

Ankou: Os bretões representavam a morte como um homem misterioso, vestido totalmente de preto e equipado com um chapéu de abas largas, que vaga pelo mundo em busca de almas para levá-las em sua carruagem ao mundo dos mortos.

Cu Sith: Essa figura da mitologia escocesa é um cão enorme com o pelo verde que anuncia com seus latidos a proximidade da morte. Quem tem a desgraça de ouvir três de seus latidos é chamado inevitavelmente à morte.


super curioso
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário