06/08/2017

São 10 ou 18 mandamentos?

A Bíblia tem duas versões dos Dez Mandamentos: uma mais famosa e outra nem tanto. Juntando as duas, dá para interpretar que a posse de escravos está liberada, mas comer x-burguer, não.


Quase todos os especialistas em história de Israel concordam que a versão mais antiga dos Dez Mandamentos é a que consta no capítulo 5 do Deuteronômio, livro bíblico "publicado" pela primeira vez em 622 a.C. Em outro trecho da Bíblia, no capítulo 34 do Êxodo, ao testemunhar o episódio de adoração ao bezerro de ouro, Moisés perde a cabeça e quebra as tábuas onde estão gravados os Dez Mandamentos. De acordo com o relato, Deus (Iahweh) repõe o material destroçado, produzindo uma segunda versão. Só que esta surge bem diferente da primeira, como você vê a seguir:


Os Dez Mandamentos, Versão 1


(Deuteronômio, 5 e Êxodo, 20) 

Esta é a versão consagrada dos Mandamentos. Nas duas partes da Bíblia em que ela aparece, há apenas uma mudança, no número III.
I - Eu sou seu Deus, eu o tirei do Egito. Adore somente a mim e não construa imagens de outros deuses ou de outras criaturas.
II - Não use meu nome em vão.
III - Lembre-se de santificar o dia do sábado e de não trabalhar nele. Até seus escravos devem descansar, porque você foi escravo no Egito e eu tirei você da escravidão.
(Em Êxodo 20 o trecho que aqui aparece em destaque é outro: "..., porque o Senhor criou todo
o Universo em seis dias e descansou no sétimo".)

IV - Honre seu pai e sua mãe.
V - Não cometa assassinato.
VI - Não cometa adultério.
VII - Não roube.
VIII - Não minta ao testemunhar no tribunal.
IX - Não cobice a mulher do próximo.
X - Não cobice as coisas alheias.

Os Dez Mandamentos, versão 2 


(Êxodo, 34) 

As mudanças em relação à versão 1 aparecem em negrito. Somados aos mandamentos de Êxodo 20, são 18 Mandamentos
I - Expulsarei todos os habitantes da terra que darei a você e à sua família, mas para isso você tem de destruir todos os deuses e altares deles.
II - Não faça qualquer aliança com os moradores da sua nova terra.
III - Não construa imagens de deuses com metal fundido.
IV - Realize todo ano a festa dos pães sem fermento, durante sete dias.
V - Todos os animais e seres humanos do sexo masculino que são os filhos mais velhos são meus. Os animais deverão ser sacrificados, enquanto os humanos serão consagrados a mim.
VI - Trabalhe apenas seis dias por semana e descanse no sétimo.
VII - Realize todo ano a festa da colheita, oferecendo a mim os primeiros frutos de sua lavoura. 
VIII - Não misture pão fermentado aos sacrifícios de animais feitos em minha honra. Não guarde o cordeiro sacrificado na Páscoa para o dia seguinte.
IX - Traga os melhores frutos do começo da colheita para o meu Templo como oferenda.
X - Não cozinhe cabritos no leite de sua própria mãe.
(Interpretado pelos judeus como uma proibição a qualquer carne com qualquer derivado de leite - x-burguer não pode, por exemplo).


Alexandre Versignassi, Reinaldo José Lopes
super 

Nenhum comentário:

Postar um comentário