26/08/2017

Túmulo extraterrestre? Restos mortais de bebê com crânio alongado intrigam cientistas



No litoral da península da Crimeia, em uma antiga necrópole de Querche, foram encontrados enterrados os restos de uma criatura enigmática com o crânio alongado. A descoberta foi feita por uma equipe de arqueólogos russos.

O esqueleto de um bebê do sexo masculino, que, supostamente, teria morrido aos 18 meses de idade, foi achado em uma necrópole que data do século II a.C., de acordo com o relato dos especialistas. O estranho aspecto de seu crânio, muito alongado, se parece com a representação mais comum que conhecemos de um ser extraterrestre.
O alongamento do crânio seria resultado de uma deformação provocada de forma voluntária pelos membros da tribo à qual o bebê pertencia, e teria sido realizada assim que ele nasceu para que fosse identificado como um integrante do clã.

Esse tipo de costume também serviu, em várias culturas da região, para estabelecer um determinado status social, como é o caso desses guerreiros. Em 1826, já haviam sido encontrados alguns fósseis com as mesmas características na cidade de Querche.

Fazendo referência à famosa teoria dos astronautas antigos, os arqueólogos batizaram a descoberta com o nome “o túmulo de um extraterrestre”, embora o tenham feito com certa ironia.


RT
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário