08/09/2017

Hibristofilia - A estranha atração sexual por criminosos



Enquanto a grande maioria das pessoas considera os criminosos violentos verdadeiros monstros da natureza, existem algumas pessoas que se sentem desesperadamente atraídas por sujeitos desse tipo.

Os exemplos, ao longo do tempo, são muitos. Dentre os mais famosos, é possível mencionar Charles Manson, condenado à prisão perpétua pelo assassinato de 9 pessoas; Anders Behring Breivik, condenado a 21 anos de prisão pelo assassinato de 77 jovens; e Josef Fritzl, condenado por sequestrar e estuprar sua própria filha por 25 anos.
Como muitos outros cri
minosos violentos, esses homens recebem cartas de amor e propostas de casamento por parte de mulheres que parecem admirá-los e desejá-los. Mas o que pode levar uma mulher a se apaixonar por indivíduos assim?

Não há uma explicação certa, embora a psicologia tenha definido casos desse tipo como hibristofilia, ou seja, a atração sexual por pessoas que “cometeram uma atrocidade ou um crime, como estupro, assassinato ou assalto à mão armada”.

Aparentemente, esse parafilia é tipicamente feminina e, apesar de não haver um consenso científico, acredita-se que ela poderia se dar principalmente por causa de uma necessidade de transformar esses homens, redimindo-os através do amor.

Em outros casos, pode haver um fator de natureza maternal, ao sentir uma compaixão irreprimível, pena ou afeto pelo criminoso violento, algo parecido com uma tendência a proteger a criança que ele foi um dia.

Uma terceira explicação diz que mulheres assim querem ter um pouco da fama e da atenção midiática que esses criminosos costumam receber. Em 2015, Charles Manson cancelou seu casamento com uma mulher de 27 anos depois de saber que ela planejava ganhar muito dinheiro com a publicação de livros e que pensava, inclusive, em expor seu corpo mumificado.


BBC
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário