22/09/2017

Maia já 'afia a faca' para o golpe no golpe de Temer?



E a 'fila do golpe' continua andando a passos largos...

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), jantou na noite desta quarta-feira com integrantes da ala do PMDB que fazem oposição a Michel Temer. O encontro aconteceu logo após o parlamentar fluminense disparar duras críticas contra Temer e o PMDB, em razão do assédio de peemedebistas a deputados do PSB que negociam migração para o DEM.
O jantar aconteceu na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), que foi suspensa das funções partidárias em 13 de setembro, após dar declarações públicas contra a cúpula do partido. Além dela, participaram os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Eduardo Braga (PMDB-AM), ambos críticos do governo Temer, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que se mantém aliado a Temer.
No encontro, os peemedebistas e Maia trataram sobre "política". Além dos integrantes do PMDB, deputados de outros partidos participaram do encontro, entre eles, Alexandre Baldy (Podemos-GO) e Orlando Silva (PC do B-SP). Este último é um dos membros da oposição mais próximos do presidente da Câmara.
De acordo com Silva, Maia fez críticas ao Palácio do Planalto. "Foi um jantar para compartilhar leituras sobre o momento político. Sobraram críticas à condução política do governo. Críticas que, aliás, já são públicas dos que lá estavam", afirmou o parlamentar do PC do B.
A gota d´água para as duras críticas disparadas por Maia contra Temer e o PMDB foi o assédio de integrantes da cúpula peemedebista a um deputado do PSB de Pernambuco que negocia migração para o DEM. 
As informações são de reportagem de Igor Gadelha no Estado de S.Paulo.

conteúdo
Brasil 247

Um comentário:

  1. convenhamos... um bando comprável por cerca de R$ 2 milhões por cabeça não tira sono de Temer

    ResponderExcluir