09/09/2017

Por que o túmulo de Gengis Khan permanece um mistério até hoje?



Átila, Alexandre, o Grande, Napoleão, Genghis Khan... O império mongol pertence ao panteão dos grandes conquistadores da história da humanidade. E como tal, sua história está repleta de façanhas e mistérios que fazem jus à sua lenda e mito. E de todos os mistérios, até hoje, existe um que continua intrigando os historiadores: onde está o túmulo de Genghis Khan?

Quando Genghis Khan estava prestes a morrer, ele pediu que fosse enterrado em segredo. E seu exército realizou seu desejo: de acordo com a história, eles matavam todos os que aparecessem no caminho, e mil cavalos pisotearam o túmulo para destruir seus vestígios. Atualmente, os mongóis continuam respeitando a vontade do imperador e não querem que a tumba seja encontrada, mesmo acreditando que ela poderá estar repleta de tesouros do império mongol.
Ao longo da história, expedições estrangeiras saíram em busca da sepultura, utilizando todo o tipo de recursos, desde os mais simples até os mais modernos, que incluíram a ajuda de imagens de satélite. Mas a Mongólia é tão grande e tem tão poucas estradas que se locomover por esse país é algo muito difícil. Além disso, em várias ocasiões, projetos de busca foram suspensos por causa de protestos por parte da população.

O túmulo de Genghis Khan foi procurado nas estepes, ao antigo modo dos reis Xiongnu, a 20 metros de profundidade. Alguns boatos que se difundiram ao longo da história dizem que o imperador foi enterrado em um pico das montanhas Khentilllamado Burkhan, porque ele havia prometido regressar a esse lugar quando morresse; mas trata-se de um local sagrado, que está fora dos limites dos pesquisadores. Por isso, o mistério permanece: será que o túmulo de Genghis Khan vai ser encontrado algum dia?


BBC
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário