23/10/2017

A 'disenteria cerebral' da oposição de Colombo e a hipocrisia criminosa da Santa Casa...



Ser oposição a uma gestão pública é democrático, constitucional e um ato cívico de quem não concorda com tal gestão....

Mas utilizar-se de ilações, invencionices, colocações estapafúrdias e clara intenção de desinformar de maneira irracional e raivosa, mostra que a oposição de Colombo vem sofrendo de um seríssimo caso de 'disenteria cerebral'.
A oposição ajudar descaradamente a Santa Casa a mentir para a população é de uma 'disenteria cerebral' criminosa.
Pior ainda é dizerem que a Câmara de Colombo deve fazer uma CPI na Santa Casa...
A Santa Casa é uma entidade privada, particular e não pertence ao município.
Devemos sim, nós, o povo, a Prefeitura Municipal de Colombo, a Câmara Municipal de Colombo e a sociedade em geral, cobrarmos uma profunda investigação do Ministério Público sobre a destinação dos recursos recebidos pela Santa Casa, que até está patrocinando o impulsionamento de matérias contra a gestão pública municipal.
A prefeitura repassou recursos financeiros para a Santa Casa dentro do que determina a Lei, a Santa Casa por outro lado, não prestou contas de onde foi aplicado este dinheiro, o que coube ao Tribunal de Contas do Estado e a Justiça do Paraná, por intermédio do Juiz de Direito César Augusto Bochnia (abaixo segue anexo cópia do documento), determinar e exigir que a prefeitura de Colombo não mais repassasse recurso algum a Santa Casa, enquanto a mesma não apresente provas contábeis de onde foi aplicado este dinheiro.
Resumindo, a Santa Casa recebeu R$ 4 milhões de repasses da prefeitura de Colombo e somente prestou contas de R$ 3 milhões. Aonde foi parar R$ 1 milhão?
Aonde a Santa Casa arranjou dinheiro para patrocinar uma campanha contra a prefeitura de Colombo no facebook?



Entramos em contato com o blogueiro, autor da matéria e o mesmo estranhou o fato de a 'Santa Casa pagar para impulsionar' a mesma, até porque seu blog é público e qualquer pessoa pode ter acesso a todo o seu conteúdo gratuitamente, sendo completamente desnecessário este tipo de atitude por parte da Santa Casa. O mesmo até espera que a Santa Casa, que reclama estar sem dinheiro, se explique em como conseguiu recursos para isso.
Quanto ao conteúdo da matéria do blogueiro, cabe única e exclusivamente a ele a responsabilidade pelo que escreve. A Santa Casa não poderia utilizar isso para 'pagar uma ofensiva' criminosa, imoral e provavelmente ilegal contra a gestão da prefeitura de Colombo.
O blogueiro fez a matéria antes de ter conhecimento da decisão do Juiz de Direito César Augusto Bochnia. 
A prefeitura de Colombo emitiu uma nota sobre a questão da Santa Casa, incluindo a decisão da Justiça, assinada pelo Juiz de Direito César Augusto Bochnia:

NOTA SOBRE OS REPASSES À IRMANDADE SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE COLOMBO:







- Que a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Colombo é uma instituição particular de caráter filantrópico, ou seja, sem fins lucrativos, esta reaberta desde 2015, e presta atualmente, serviços ambulatoriais (consultas);



- Que a Prefeitura, através de um convênio (03/2015), repassa recursos mensais para a instituição, a qual deve prestar serviços médicos à população; porém, a instituição não prestou contas de parte destes recursos repassados;



- Que em função disto, a Prefeitura está impedida pelo Ministério Público e Tribunal de Contas de disponibilizar mais verbas à instituição, em função do descumprimento dos termos do convênio, situação esta confirmada pelo poder judiciário (conforme anexo a esta nota);



- Que até o momento foram repassados pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, R$ 4 milhões, e prestado contas o montante de R$ 3 milhões, faltando a instituição comunicar e comprovar onde estão o restante de R$ 1 milhão;



- Que a Secretaria de Saúde notificou a Santa Casa, por meio do seu administrador judicial, (conforme documento anexo) para que mantenha a regularidade dos atendimentos das consultas;



- Que assim que estiver regularizada a situação da Santa Casa, a Prefeitura poderá voltar a repassar novos recursos;



- Que a Secretaria da Saúde já adotou as medidas necessárias para garantir o atendimento da população, enquanto os repasses estiverem temporariamente suspensos. O cidadão colombense pode procurar a Ouvidoria da Saúde para esclarecimentos. Contato: 41-3656.5480 / 6566.

  

  

Sendo o que tínhamos a informar, nos colocamos ao inteiro dispor para eventuais outros esclarecimentos que se fizerem necessários.



Atenciosamente
Assessoria de Imprensa





Nenhum comentário:

Postar um comentário