21/10/2017

A lenda dos gigantes de Romita



Em 1995, no município mexicano de Romita, localizado no estado de Guanajuato, o professor de artes plásticas e escultura Tito Serrano encontrou sete esqueletos enterrados à moda antiga dos otomis e chichimecas, povos nativos da região.

Após uma análise minuciosa, realizada pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), chegou-se à conclusão de que os restos tinham proporções anatômicas muitos particulares. Embora tenham circulado relatos de que essas pessoas mediriam aproximadamente 2,45 m, a verdade é que esse número variava entre 1,90 e 2,10 m, uma altura desproporcional se considerarmos que o tamanho dos habitantes do local era, em média, 1,30 m. Por esse motivo, eles foram chamados de “os gigantes de Romita”. Os esqueletos foram levados ao Instituto de Antropologia e História de Guanajuato, onde estão guardados.

Há relatos de conquistadores espanhóis que dizem que os astecas acreditavam que suas terras teriam sido habitadas antigamente por homens e mulheres de enorme estatura, mas que todos tinham morrido após uma guerra sanguinária.



únion guanajuato
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário