10/10/2017

Vereadores devem se unir contra a famigerada indústria da multa do DNIT em Colombo


Os vereadores de Colombo devem se unir, para em conjunto exigirem do governo federal o fim da famigerada indústria da multa do DNIT no município.
A adesão por parte de nossos leitores e da população tem sido massiva, ninguém aceita este menoscabo com os colombenses.
Ano que vem tem eleição, queremos ver os candidatos a deputado estadual, federal, senador, governador e presidente se manifestar sobre esta infâmia do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), que 'encheu' a estrada da Ribeira de radares, com o único intuito de arrecadar brutalmente dinheiro do contribuinte.
E deixamos claro aqui que o DNIT arrecada uma fortuna com as multas e não repassa um único centavo para o município de Colombo e nem mesmo para o Estado do Paraná.
O município sequer foi consultado sobre esta aberração que o DNIT implantou na estrada da Ribeira.
Precisamos unir todos os colombenses contra esta monstruosidade.
A mídia em geral, os blogueiros de situação, neutros e oposição devem fazer chegar aos políticos do Paraná e do Brasil este menoscabo com Colombo, o 8° maior município do Paraná.
Precisamos nos unir e exigir que o DNIT acabe com este abuso contra os colombenses.
Por ser uma rodovia federal, o DNIT não está nem aí para a prefeitura de Colombo ou para a Câmara dos Vereadores...
Somente a nível federal isso pode ser resolvido.
A estrada da Ribeira encontra-se hoje 'entupida' de radares, tem radar na fila para tomar lugar de outro radar...
É gravíssima a situação e nossos vereadores e a prefeitura não poderão fazer nada sozinhos, se a mídia em geral também não fizer sua parte.
Precisamos nos unir em prol de Colombo.

E, qualquer pessoa pode perceber que eles não fazem isso no trecho da Ribeira que pertence ao município de Curitiba, resolveram abusar descaradamente somente de Colombo.

Vereadores manifestem-se!

Vamos lutar pelo fim da indústria da multa do DNIT na estrada da Ribeira de Colombo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário