24/11/2017

Disseminador do ódio, Temer diz que devemos 'pregar o amor'



"É isso que devemos preservar, que nós devemos incentivar, que nos devemos pregar entre os brasileiros em geral. Não devemos ter brasileiro contra brasileiro, mas brasileiro com brasileiro", disse Michel Temer nesta quinta-feira, em discurso na inauguração da unidade Amazônia do Hospital de Amor (novo nome do Hospital de Câncer de Barretos), em Porto Velho.

"O momento é de pregar amor", disse o peemedebista.
Temer disse que "objeções de natureza política, de natureza administrativas" são "legitimas e naturais e nos ajudam a construir o governo". Antes do discurso de Temer diversos aliados fizeram manifestações religiosas no evento.
Usando um discurso supostamente feito pelo governador Confúcio Moura (PMDB), de acordo com o jornal O Estado de São Paulo, Temer disse que ouviu do peemedebista que ele era uma pessoa "serena e tranquila". Segundo Temer, Confúcio lhe elogiou dizendo que ele é "um homem de conciliação", que não se abalou com as inverdades e sacadas contra ele o seu governo.
Temer desta vez não destacou nem fez apelo direto pela reforma da Previdência. Ele também exaltou os dados econômicos, já que o governador de Rondônia havia feito uma extensa fala com os "dados positivos do governo". "Confúcio citou dados importantes e nosso governo tem apenas 18 meses", disse Temer.

conteúdo
Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário