25/11/2017

Dois ingredientes para se ter uma vida longa



Após uma longa pesquisa, um grupo de cientistas chegou à conclusão de que os motivos que poderiam explicar a longevidade notável dos habitantes de Cilento, um pequeno vilarejo no sul da Itália, estariam relacionados ao seu consumo diário de alecrim e às suas práticas sexuais “desenfreadas”.

Os nativos do local possuem uma média de vida curiosamente maior que o resto do mundo – os homens vivem uma média de 85 e as mulheres, 92. Após vários estudos de campo, que incluíram uma longa estadia na região por estudantes da Universidade de Lund, da Suécia, os pesquisadores acreditam que o alto consumo de alecrim, a popular erva aromática, juntamente com a vida sexual ativa da população local, mesmo na terceira idade, poderiam ser fatores determinantes para entender sua longevidade.

Os resultados clínicos revelaram que os habitantes de Cilento possuem baixos níveis de adrenomedulina, um hormônio com efeito vasodilatador. Sua dieta rica em alecrim e sua atividade física constante podem ser os responsáveis por essa condição.


RT
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário