13/11/2017

PT aciona colunista que pregou morte de Lula





O Partido dos Trabalhadores decidiu acionar criminalmente o colunista Mario Vitor Gonçalves, que publicou o artigo "Lula deve morrer".
Em artigo publicado neste fim de semana na revista Istoé, o jornalista Mário Vítor Gonçalves defendeu a morte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Pelo bem do País, Lula deve morrer. Eis uma verdade incontestável. Digo, se Luiz Inácio ainda é encarado por boa parte da sociedade como o prócer a ser seguido, se continua sendo capaz de liderar pesquisas e inspirar militantes Brasil afora, então Lula precisa morrer", afirmou.
Mais adiante, de forma sutil, ele sugeriu que tratava da morte política de Lula. "Feitas todas as ressalvas e noves fora o dever que a polícia e o judiciário têm de cumprir as suas funções, não importando a relevância histórica ou política de quem estiver em dívida com a comunidade, insisto, bom mesmo será ter a chance de ver Lula sucumbir politicamente", pontuou.
No PT e nas redes sociais a reação foi imediata. Muitos, como a deputada Maria do Rosário (PT-RS), o acusaram de incitação à violência.
"Alguém escreveu que John Lennon deveria morrer antes que outro matasse. Alguém escreveu morra Luther King e outro o matou", lembrou a deputada Maria do Rosário. Confira abaixo seu tweet:



"O título é tipicamente uma incitação ao crime, conforme previsto no artigo 286 do Código Penal Brasileiro", diz nota do PT; "Este episódio demonstra até que ponto setores da direita e das elites estão dispostos a chegar para impedir o retorno de Lula à presidência da República pelo voto do povo brasileiro"

REVISTA INCITA O CRIME

A revista IstoÉ ultrapassou todos os limites da venalidade e do jornalismo marrom que pratica, ao publicar, esta semana, artigo intitulado “Lula deve morrer”. O conteúdo do artigo é mais do mesmo lixo propagandístico contra o ex-presidente Lula – calunioso, mentiroso e difamatório – que esta revista habitualmente publica. O título, porém, é tipicamente uma incitação ao crime, conforme previsto no artigo 286 do Código Penal Brasileiro. A Justiça será acionada para medidas cabíveis contra o medíocre autor do artigo e contra a revista que lhe deu guarida no ato criminoso. Este episódio demonstra até que ponto setores da direita e das elites estão dispostos a chegar para impedir o retorno de Lula à presidência da República pelo voto do povo brasileiro.

Direção Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores

conteúdo
Brasil 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário