16/01/2018

Judeu, homossexual e membro da SS: a história do homem que inspirou Indiana Jones



A surpreendente história do escritor alemão Otto Wilhelm Rahn serviu de inspiração para o famoso personagem de Indiana Jones.  

Obcecado desde jovem pelas histórias alemãs medievais sobre o Santo Graal, durante a passagem pela universidade se interessou profundamente pelo catarismo, um movimento do Cristianismo que foi popular na França, mas ao qual a Igreja Católica deu um fim no século XIII.
Esse espectro de interesses levou o pesquisador a escrever um livro sobre o Santo Graal, objeto mítico que, segundo ele, havia estado em posse dos cátaros e ainda existia, escondido em algum lugar do mundo. Foi esse texto que despertou o interesse do comandante nazista Himmel, também obcecado pelo Graal, que decidiu fazer vista grossa para a homossexualidade assumida e as prováveis origens judaicas de Rahn e lhe pagar uma quantia exorbitante de dinheiro para que integrasse as forças paramilitares do Reich, o SS, com o objetivo de encontrar o mítico cálice bíblico.

Rahn, embora fosse um crítico fervoroso do regime nazista, não teve outra opção senão aceitar a oferta.

O Graal, entretanto, nunca foi encontrado. E após ter desertado da SS, Rahn foi obrigado a cometer suicídio.

war history online
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário