04/02/2018

Comprovada nova forma de matéria que intrigou cientistas por 50 anos



Era a década de 1960 quando o físico Bert Halperin realizou um trabalho teórico sobre a existência de uma forma de matéria desconhecida, a qual ele chamou de “excitônio”. Foi o ponto de partida para várias pesquisas que, com o passar do tempo, encontraram evidências sobre sua real existência, embora nunca com um resultado definitivo.

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Illinois, nos EUA, conseguiram, finalmente, provar a existência dessa nova forma de matéria. Liderados pelo físico Peter Abbamonte, os cientistas desenvolvem ferramentas experimentais que conseguiram demonstrar, de cinco maneiras diferentes, que o excitônio é absolutamente real.

De acordo com os especialistas, o excitônio é um condensado, ou seja, um sólido formado por partículas denominadas excítons, constituídas, por sua vez, por um par improvável, isto é, um elétron que se excita e escapa, deixando um “buraco” no seu lugar.

Segundo o relatório da Universidade de Illinois, “esse buraco se comporta como se fosse uma partícula com carga positiva e atrai o elétron que escapou”, formando, assim, um excíton. Os pesquisadores responsáveis não hesitaram em comentar sobre esse fenômeno, o qual eles afirmaram que “desafia a razão”.

Enquanto isso, as propriedades e aplicações do excitônio representam não só um grande mistério para a ciência, mas também uma rede de hipóteses muitas vezes contraditórias. É necessário esperar um tempo para que pesquisas futuras revelem mais informações sobre esse novo estado da matéria.



BBC
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário