30/03/2018

Ciência revela detalhes do espancamento de Cristo



Uma equipe multidisciplinar de pesquisadores da Universidade de Bréscia, na Itália, realizou um estudo cefalométrico sobre o Sudário de Turim, que revelaria detalhes históricos relacionados à morte de Jesus.

Partindo de uma fotografia de 1931, em preto e branco, do Sudário de Turim, que teria sido usado para cobrir o corpo de Jesus após sua morte, os dentistas e cirurgiões da Universidade de Bréscia revelaram a presença de uma luxação da articulação temporomandibular, que teria sido provocada pelos golpes dados em seu rosto pelas pessoas que o transportaram ao local de sua morte.

A luxação da articulação temporomandibular é uma fratura no osso da mandíbula, que faz com que sua parte inferior se desloque de uma ou mais articulações que a conectam com o crânio, e uma das principais causas dessa fratura é a agressão física.  
Essa foi a primeira conclusão obtida através de um estudo cefalométrico realizado sobre o rosto do Santo Sudário, tecido que apresenta todas as características de ter sido usado para cobrir o corpo crucificado.


Fonte: seuhistory, Infovaticana 

Nenhum comentário:

Postar um comentário