23/04/2018

Thiago de Jesus é morto após troca de tiros com a polícia no Rio de Janeiro



Colombenses amanheceram desesperados com a notícia da morte de Thiago de Jesus após a troca de tiros com policiais no Rio de janeiro.

Porém o Thiago de Jesus que foi assassinado é um traficante do Rio de Janeiro e não o vereador de Colombo, que encontra-se passeando com a família, conforme foto acima e muito bem.
Falamos com o vereador Thiago de Jesus e o mesmo falou que levou um susto ao saber da morte do homônimo, mas, pediu para seus eleitores e amigos ficarem tranquilos que ele se encontra bem. Avisou aos seus suplentes que não é desta vez que eles assumem em seu lugar.
Veja a notícia que circulou no EXTRA do Rio de Janeiro e causou toda a confusão:
O comércio dos bairros do Catete e da Glória, na Zona Sul do Rio, permaneceram fechados neste domingo por uma determinação de traficantes do Morro Santo Amaro. Na tarde deste sábado, segundo a Polícia Civil, o chefe do tráfico da favela foi morto durante uma operação da PM no local. “Thiago Luiz de Jesus foi baleado após troca de tiros com os policiais do 2º BPM (Botafogo) e encaminhado ao Hospital Souza Aguiar, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu”, informou a Polícia Civil em nota.
Apesar do reforço no policiamento nos bairros, nenhum estabelecimento comercial nas ruas do Catete, Pedro Américo e Santa Amaro — todas próximas aos acessos da favela — abriu as portas neste domingo. Até bares próximos à 9ª DP (Catete) passaram o dia fechados. O baile funk que aconteceria na favela na noite de sábado também foi cancelado.
De acordo com a Civil, “os PMs envolvidos na ação foram ouvidos e tiveram as armas apreendidas e encaminhadas à perícia”. As investigações vão ficar a cargo da Delegacia de Homicídios (DH).
A PM, entretanto, negou que Thiago tenha sido baleado durante uma ação do 2º BPM. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, os PMs foram para o local após a morte do traficante. “Não há relação entre o homem baleado e a operação da PM na comunidade Santo Amaro”, afirma a nota da corporação. Segundo a PM, há uma “disputa interna” entre traficantes na favela.
Durante a ação do batalhão na favela quatro homens foram detidos e reconhecidos como participantes de um confronto entre a polícia e traficantes. Os quatro foram encaminhados para a 9ª DP (Catete) e vão responder por tentativa de homicídio contra os policiais militares e associação para o tráfico de drogas.

conteúdo
Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário