11/05/2018

Métodos da Lava Jato são semelhantes aos que levaram reitor ao suicídio, diz Reinaldo Azevedo



O colunista Reinaldo Azevedo afirma em sua coluna no jorna Folha de S. Paulo que os métodos empregados pela Lava-Jato são os mesmos empregados contra o reitor Luiz Carlos Cancellier, que se suicidou depois de ser acusado e preso pela Polícia Federal. Para Azevedo, “a imprensa descobriu que a Polícia Federal meteu algemas nas mãos, correntes nos pés e uniforme laranja em Luiz Carlos Cancellier de Olivo, então reitor da UFSC, embora não tenha uma miserável prova contra ele”.

“Em 6.000 páginas de inquérito e 800 de relatório, só se encontram ilações e arranjos narrativos ao gosto destes tempos. Olivo se matou. Os métodos empregados contra o reitor são os consagrados pela Lava Jato. Moral da história: você caiu vítima do Papol? Resta o suicídio.
Nestes dias, só existe inocente morto. Ainda vão me obrigar a reler a carta de Getúlio e a rever o que este país produziu de mais trágico e patético”.
Leia aqui a coluna do jornalista.

conteúdo
Brasil 247