28/05/2018

Sindicombustíveis consegue liminar e retoma abastecimento de combustíveis no Paraná, mas será gradativamente


Com uma liminar obtida na Justiça Estadual, o Sindicombustíveis-PR conseguiu o desbloqueio na REPAR, terminal de carregamento de combustíveis de Araucária, beneficiando todos os postos associados da entidade no Paraná.
A Polícia Militar foi acionada e já está escoltando os comboios no início desta tarde.
Saiu primeiramente um comboio com 20 caminhões e 800 mil litros de combustíveis.
Gasolina, álcool e diesel, começam a ser transportados aos postos.
O sindicato acredita que com a total liberação da refinaria de Araucária, o reabastecimento deverá voltar ao normal dentro de uma a duas semanas.
Leia a nota oficial do Sindicombustíveis/PR:

O Sindicombustiveis também é contrário aos seguidos aumentos dos combustíveis realizados pela Petrobras. Mas a situação de abastecimento geral do Brasil – de alimentos à remédios – já estava perto do colapso. Isto certamente iria resultar em problemas em hospitais, creches, escolas, entre outros, com possibilidade de mortes. Por isso a entidade entrou com o pedido de liminar. Prazo para normalização do setor de combustíveis no Paraná: É importante que a população evite realizar uma corrida aos postos, colaborando assim com uma retomada gradual do abastecimento de combustíveis. Quanto mais tranquilo for o processo de retomada, em menos tempo a situação estará normalizada. O departamento jurídico do Sindicombustíveis-PR também trabalha para obter na Justiça liminar para outras bases de distribuição do estado. A distribuição é de responsabilidade das companhias distribuidoras. Deste modo, somente as companhias distribuidoras podem informar o destino destes primeiros comboios. A PM informou que vai monitorar a região por pelo menos 72 horas, garantindo a continuidade. Por favor, dê os devidos créditos e faça o link para conteúdo do nosso portal que você está copiando. Obrigado! Portal Banda B Publicado primeiro em Portal Banda B » 800 mil litros de combustíveis saíram da Repar, mas normalização levará até duas semanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário