22/06/2018

O desabafo de um advogado sobre a 'lava jato'



É assustador saber que procuradores com proteção policial  foram até a casa de uma cidadã comum sem quaisquer ordem judicial, as 06h da manhã lhe acorda e com seu filho de oito anos  lhe conduz a força até um sítio para ser interrogada. Afronta as garantias individuais, desrespeito a lei a justiça.

Essas atitudes autoritárias de quem quer que seja não pode passar impune, senão freamos essa gente agora, seremos cidadãos reféns de agentes do estado que se sente acima de tudo e de todos. Atitudes autoritárias não condiz  com o estado de direito -  que deve respeito a lei para proteger o cidadão de bem em face das próprias arbitrariedades do estado. Está investido em cargo público não gera direito de quem quer que seja, quê em busca de justiça, prática injustiça. Respeitem a constituição e as leis do país. Chega de arbitrariedades, já passou dos limites.

Mesael Caetano
Advogado ex presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB/Pr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário