26/09/2018

Ficha Limpa barrou 173 candidaturas



A Justiça Eleitoral rejeitou 1.888 dos 29.101 candidatos que entraram com pedidos de registro para as eleições de 2018 – o equivalente a 6,5% do total. Segundo dados disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 173 candidatos foram julgados inaptos por causa da Lei da Ficha Limpa, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disputaria o Palácio do Planalto pelo PT.

A falta de requisitos para o registro – como a não comprovação de pleno exercício dos direitos políticos, alistamento eleitoral e filiação partidária – foi o principal motivo para o indeferimento de candidaturas (75,46% do total dos pedidos negados). Além disso, 13 candidatos foram considerados inaptos a disputar as eleições por abuso de poder, e outros cinco por gasto ilícito de recursos.
A Justiça Eleitoral confirmou 27.213 candidaturas, um crescimento de 4% em relação a 2014, quando 26.162 disputaram as eleições gerais para presidente, governador, senador, deputado federal, estadual e distrital. Até agora, 682 nomes renunciaram à candidatura, e três morreram.
Embora a corrida presidencial seja a mais discutida no país, a eleição para a Câmara Legislativa do Distrito Federal é a mais disputada: 981 concorrentes disputam os 24 assentos da Câmara Legislativa – são 40,88 candidatos por vaga.
As 26 assembleias legislativas do país somam 1.035 cadeiras e 17.950 candidatos, o que resulta na média de 17,34 concorrentes por vaga. Para as 513 cadeiras na Câmara dos Deputados, são 8.595 postulantes (16,75 por vaga).
Do total de candidatos, 13 disputam a Presidência da República, 202 concorrem a governador dos 26 estados e do Distrito Federal e 358 postulam o Senado. Neste ano, estão em disputa dois assentos de senador por estado, totalizando 54 vagas.
O PSL foi o partido que lançou o maior número de candidatos país afora – 1.543, 5,3% do total. Além do presidenciável Jair Bolsonaro, 942 concorrem a deputado estadual, 488 a deputado federal, 24 a deputado distrital, 22 a senador, 14 a governador, 11 a vice-governador e 41 a suplente de senador.
Na sequência vêm o Psol, com 1.347 concorrentes e o PT, com 1.309 candidatos. Além do presidenciável Guilherme Boulos, o Psol lançou candidatos a governador em 25 estados. O PT apresentou o candidato a presidente, Fernando Haddad, e disputa 16 governos estaduais.

conteúdo
PV/abr/ots
DW

Nenhum comentário:

Postar um comentário