01/10/2018

“Ratinho Jr. e Cida são gêmeos do Beto Richa, têm o mesmo DNA”, diz ex-prefeito Gustavo Fruet



O ex-prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT) pediu esforço dos correligionários e apoiadores da coligação encabeçada por João Arruda (MDB) nesta reta final de campanha para “tirar nosso estado desse buraco, como deixou o Beto Richa e seu candidato da continuidade, Ratinho Junior”.

“Precisamos eleger João Arruda e [o candidato a senador pelo PDT] Nelton Friedrich, que são pessoas idôneas, íntegras e estão preparados mais do que ninguém”, falou Fruet durante encontro com Arruda e cerca de 300 pessoas ligadas ao PDT e à chapa Paraná: Emprego, Segurança e Combate à Corrupção, na manhã deste sábado (29), em Curitiba. 
Candidato a deputado federal, Fruet declarou que os entusiastas da candidatura de João Arruda podem sair pelas ruas sem medo nesta arrancada final. “Podemos ir com o peito aberto e as mãos limpas, pois aqueles com quem nós há tanto tempo brigamos hoje estão presos, ou serão presos ainda este ano. Essa é uma demonstração que nossas brigas valeram a pena. É necessário combater essa corrupção e traçar planos e um novo projeto para o Paraná”, disse o ex-prefeito da capital paranaense.

“Veremos mais denúncias até o final do ano, mesmo sabendo que o esquema deles é muito mais profundo, depois de tudo que foi divulgado até o momento. Os dois candidatos da situação são filhos desse modelo dessa gestão, são irmãos gêmeos, têm a mesma origem, o mesmo DNA. Precisamos analisar um novo ciclo que se aproxima através dessa eleição, inclusive político”, acrescentou Fruet.

João Arruda lembrou as dificuldades dessa campanha ao governo, feita com tempo escasso, recursos limitados e sem a máquina administrativa do Estado nas mãos. “Eu não tive uma secretaria no governo do Beto Richa durante os últimos anos, visitando os municípios do estado, assinando documentos, anunciando obras, fazendo promessas de coisas que não conseguiria cumprir. Eu também não era vice do Beto Richa. Pelo contrário, eu sempre discordava de tudo o que acontecia nessa gestão. Por isso resolvi sair como candidato a governador. Não me sentiria tranquilo nesse momento, sem que a população paranaense e os nossos eleitores tivessem uma alternativa diferente desse jogo baixo apresentado nesses últimos anos”, declarou o candidato do MDB.

João salientou que a população paranaense está compreendendo aos poucos o risco de passar mais quatro anos sob o comando desse grupo que trouxe tantos prejuízos financeiros e morais ao Estado. “Eles usam uma concessão pública de televisão para nos atacar, nos agredir sem abrir espaço para debates, entrevistas. Temos um curto espaço de tempo para apresentar nossas ideias e propostas no programa eleitoral. Isso é apenas uma demonstração do que eles querem fazer com a estrutura pública do Estado. É um projeto de poder, pelo poder”, disse o emedebista.

“Precisamos encarar firmes essa campanha, pois as minhas propostas são viáveis, os meus compromissos são possíveis e nós podemos consertar o Paraná. Estamos muito próximos de virar os votos dos indecisos, vamos chegar ao segundo turno e vencer essa eleição. Vamos disseminar nossos materiais e fazer uma ação nas redes sociais para que as pessoas se aproximem e conheçam nossas propostas de governo”, finalizou João.


#JoãoArruda15

Nenhum comentário:

Postar um comentário