21/02/2019

Mudança rápida do polo norte magnético intriga cientistas



O polo norte magnético terrestre está mudando rapidamente, se deslocando do Canadá em direção à Sibéria. Ele se moveu tanto que a atual representação do campo magnético do planeta, atualizada pela última vez em 2015, já não vale mais. O mais surpreendente é que nem os cientistas sabem explicar direito o que está acontecendo.

Os mapas geomagnéticos da Terra devem ser atualizados a cada cinco anos para que seja possível navegar pelo globo sem inconvenientes. O Modelo Magnético Mundial traça a diferença entre o norte verdadeiro (ou geográfico, isto é, o Polo Norte) e o norte magnético (o ponto para onde a agulha da bússola aponta). Mas devido à velocidade da mudança do polo, o modelo está passando por uma atualização já no início de 2019. Assim que for divulgado, ele servirá de base para guiar equipamentos de navegação, incluindo os utilizados por aviões, navios e GPS.
A partir de meados do século XIX, cientistas perceberam que o polo norte magnético tende a se deslocar. Mas na década de 1990, ele começou a se mover mais rápido, de pouco mais de 15 quilômetros por ano para cerca de 55 quilômetros durante o mesmo período de tempo. Os cientistas ainda tentam desvendar a causa do fenômeno.
Os movimentos do polo norte magnético são resultado em grande parte do núcleo externo da Terra, composto de ferro líquido. Outros fatores também desempenham um papel importante, incluindo minerais magnéticos na crosta e manto superior, bem como correntes elétricas criadas pelo fluxo da água do mar. Mas essas influências são pequenas comparadas com aquelas do núcleo externo.

conteúdo
Nature
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário