22/04/2019

Zelenskiy: Quem é o humorista que venceu a Presidência da Ucrânia



O comediante ucraniano Volodymyr Zelenskiy confirmou seu favoritismo e venceu, neste domingo, o segundo turno da eleição à Presidência da Ucrânia, indicam pesquisas de boca de urna, que lhe dão mais de 70% dos votos.
Zelenskiy já havia saído na frente no primeiro turno, ante outros 38 candidatos, três semanas atrás. Confirmadas as pesquisas, ele liderará o país em um mandato de cinco anos.
O principal derrotado nas urnas é o atual presidente, o experiente político Petro Poroshenko, que já reconheceu a vitória do adversário.
A derrota teve contornos humilhantes, explica o correspondente da BBC News em Kiev, Jonah Fisher: do primeiro ao segundo turno, com a saída de 37 candidatos, Poroshenko cresceu 9 pontos percentuais na preferência do eleitorado, contra 45 pontos de Zelensky. É mais um caso de voto de protesto contra a política tradicional.
"Nunca vou decepcionar vocês", afirmou Zelensky a simpatizantes neste domingo. "Embora ainda não seja formalmente presidente ainda, como cidadão da Ucrânia posso dizer a todos os países pós-soviéticos: 'Olhem para nós! Tudo é possível!'"

Propostas vagas

O otimismo deve ter um choque de realidade quando Zelensky assumir a cadeira presidencial: com propostas vagas de campanha e promessas de combate à corrupção, Zelensky terá de comandar um país de 42 milhões de habitantes que é um dos mais pobres da Europa, quase três décadas após sua independência da União Soviética.
Um dos pontos mais sensíveis no país é justamente a relação com a Rússia, que tirou do controle ucraniano a península da Crimeia em 2014 e apoia rebeldes separatistas no leste da Ucrânia, em um conflito que já custou cerca de 13 mil vidas nos últimos cinco anos, explica a agência Reuters.
Durante a campanha, o derrotado Poroshenko zombou de Zelenskiy e disse que este não teria a força política para enfrentar o presidente russo, Vladimir Putin.
Zelenskiy, por sua vez, prometeu manter o rumo pró-Ocidente de seu antecessor e exigir de Putin o fim da ocupação de territórios ucranianos, além de uma compensação pelos conflitos dos últimos anos.
Na Ucrânia, o sistema de governo é classificado como semipresidencialista e o presidente tem poderes significativos nas áreas de segurança, defesa e política externa.
O próximo presidente vai herdar, além do conflito travado entre tropas ucranianas e separatistas orientais, a necessidade de manter os esforços da Ucrânia para cumprir requisitos exigidos União Europeia (UE) e, assim, estreitar os laços econômicos com o bloco.
Segundo a UE, cerca de 12% das 44 milhões de pessoas que vivem na Ucrânia estão privadas de direitos, em grande parte aquelas que vivem na Crimeia.

Quem é o humorista

Zelenskiy, 41, é mais conhecido por seu papel no programa de sátira política chamado Servo do Povo, em que seu personagem, um professor, acidentalmente se torna presidente da Ucrânia, depois que um vídeo seu viraliza. O programa acaba de entrar em sua terceira temporada.
O humorista concorreu sob um partido político de nome idêntico ao do programa e capitalizou em cima do descontentamento dos ucranianos quanto à classe política tradicional, dispensando comícios e preferindo as redes sociais à imprensa tradicional para se dirigir aos eleitores.
A ponto de diversos veículos assinarem uma carta aberta conjunta pedindo que Zelenskiy respondesse as perguntas dos jornalistas e esclarecesse pontos de seu vago plano de governo, baseado em slogans como "Se não tem promessa, não tem decepção".
Esse estilo faz com que Zelenskiy esteja sendo comparado a Ronald Reagan, ator que virou presidente dos EUA entre 1981 e 89, ao populista italiano Beppe Grillo (comediante que encabeça o movimento antissistema 5 Estrelas) e até mesmo a Donald Trump.
A agência France Presse destaca que, de um lado, ele é visto como um sinal de revitalização; de outro, porém, críticos acham que ele é um fantoche dos rivais políticos do derrotado Poroshenko - em especial o controverso oligarca ucraniano Igor Kolomoysky, dono da emissora de TV que transmite o Servo do Povo e alvo de inúmeras investigações na Ucrânia que apuram a licitude de seus negócios.
Zelenskiy, porém, nega qualquer conexão política e disse, nos últimos dias de campanha, que o oligarca Kolomoysky seria preso caso fosse confirmada sua culpa em negócios escusos.
O humorista é formado em Direito, mas fez carreira em entretenimento. Sem menhuma experiência política prévia e sem apresentar muitas propostas concretas de gestão, Zelenskiy focou sua campanha nas diferenças dele em relação aos demais candidatos.
Apesar disso, derrotou com facilidade o bilionário Poroshenko, que fora alçado ao poder após a queda do governo pró-Rússia em Kiev, em 2014.
"O resultado das eleições (deste domingo) nos deixam com incerteza e imprevisibilidade", afirmou Poroshenko. "Deixo o cargo mas quero reforçar que não vou deixar a política", agregou.

conteúdo
BBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário