30/05/2019

Revelados os nomes dos empresários envolvidos em estelionato de R$ 2.4 milhões em Colombo



Os empresários acusados pelo Ministério Público do Paraná nesta terça-feira, 28 de maio, por associação criminosa, emissão de duplicatas simuladas e estelionato, são Luiz Wanderley Ferreira, Wanderley Telles de Carvalho e o funcionário Rodrigo Sutil Vieira.

Nenhum deles é morador de Colombo, a empresa fica em Colombo.
Os empresários são proprietários da WG Distribuidora de Carnes, no bairro Mauá de Colombo, também conhecida por Frigorífico Mauá. 
A denúncia foi oferecida pela 2ª Promotoria de Justiça da comarca, a partir de inquérito conduzido pela Divisão de Crimes contra o Patrimônio da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba.
De acordo com a investigação, os denunciados associaram-se para a prática criminosa e, por meio de pessoa jurídica, emitiram 292 notas fiscais e duplicatas contra várias empresas do setor de alimentos, sem a correspondente comercialização de mercadorias ou prestação de serviços. Em seguida, os denunciados “venderam” os títulos falsos em empresas de factoring, recebendo a antecipação dos valores em prejuízo dessas empresas e também dos sacados, que passaram a sofrer cobrança por dívidas inexistentes. Ao todo, foram contabilizadas 585 práticas criminosas.
Segundo a denúncia, a conduta criminosa resultou em prejuízo equivalente a R$ 2.403.962,73, em valores que deverão ser atualizados.
Veja os autos do processo:










(Autos nº 0004359-58.2018.8.16.0028 – 2ª Vara Criminal de Colombo/PR)

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
(41) 3250-4264

conteúdo
mppr.mp.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário