12/10/2019

5 inventores que foram vítimas de suas criações



Conheça cinco histórias de criadores que foram tragicamente destruídos por suas próprias invenções:

Alexander Bogdanov: Em 1920, este médico russo começou a fazer experimentos com transfusões de sangue. Ele estava convencido de que, renovando o fluxo sanguíneo, era possível obter a “juventude eterna”. Após onze transfusões bem-sucedidas, Alexander injetou em si mesmo o sangue de um estudante infectado com malária e morreu.

Thomas Andrews: O engenheiro naval responsável pela construção do monumental Titanic estava a bordo do navio na noite do acidente. Embora no projeto original ele tenha proposto a instalação de 46 botes salva-vidas, os construtores colocaram apenas 20. Thomas morreu tentando salvar a vida da maior quantidade possível de passageiros.

Marie Curie: A duas vezes vencedora do Prêmio Nobel, graças à descoberta do rádio, do polônio e do desenvolvimento dos raios-x, morreu em 1943 em decorrência dos efeitos do material radioativo com o qual ela realizava experimentos. Seu trabalho ajudou a salvar milhões de vidas.


Jean-François Pilâtre de Rozier: No final do século XVIII, Rozier, pioneiro da aviação, criou seu próprio balão. Durante o voo inaugural, um forte vento esvaziou o veículo, que caiu no estreito de Dover, causando a morte do inventor.

William Bullock: Em 1867, Bullock desenvolveu uma impressora automática que revolucionou a indústria editorial. O inventor foi ferido pela máquina durante um teste de rotina e morreu em consequência de uma gangrena na perna.


conteúdo
infobae
seuhistory

Nenhum comentário:

Postar um comentário