24/08/2020

GABÃO e os 13 anos do PAC-Guarituba de Piraquara. Do MEDO ao DIREITO DE MORAR.

Não há um morador de Piraquara que não se lembre do dia 24 de agosto de 2007, principalmente pelo alvoroço que o então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e sua comitiva, causou no bairro Guarituba para acompanhar as obras e os projetos do PAC na região. 
Há exatos 13 anos o ex-presidente Lula, junto com o ex-governador Roberto Requião, lançavam em Piraquara mais especificamente no Bairro Guarituba, no colégio Henrich de Souza, o que seria o maior projeto do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do Brasil, o Projeto Novo Guarituba, sem duvida nenhuma é o maior resgate social dos últimos anos.
Assinavam na ocasião a liberação do recurso que atenderiam cerca de 12 mil famílias do bairro Guarituba, na época era a maior ocupação irregular do Brasil.
Vale a pena lembrar que toda região é localizada em uma área de manancial que abastece a região de Curitiba.


Medo
 A grande população moradora do Guarituba lembra-se do grande medo que imperava na região, que na época não era educadamente chamada de ocupação ou bairro, e sim de invasão ou de favela.
Todos se lembram do medo que oprimia a todos, e não pela falta da infraestrutura, o que não existia, e não do medo  dos grandes índices de violência refletidas nas páginas de jornais policiais, NÃO do medo da alta manutenção dos veículos que transitavam por ruas (ou caminhos ) precários, não do medo das doenças transmitidas por decorrências das inúmeras valetas a céu aberto e  ainda pela falta da rede de esgoto,  não do medo de não conseguir locais para buscar o tratamento, muito menos ainda  do medo de ficar sem energia elétrica durante um banho quente ou até por perder o que se armazenava em suas geladeiras (principalmente os comerciantes), ou do medo de andar nas ruas sem iluminação ou sem o policiamento que era incapaz de circular pelas vielas do bairro. Não falamos do medo dos assaltos aos ônibus e porque não dizer aos comércios e casas que eram decorrentes.

 


Quando lembramos do Guarituba antes do PAC lembramos do medo que todos tinham, de que do dia para noite as autoridades poderiam simplesmente decidir pela desocupação ou expulsão dos moradores se suas casas, do medo de perder seu pedaço de chão,  tudo o que conseguira construir, lembramos  que a área do Guarituba é localizada entre três rios, e sobre uma região  de manancial que abastece parte de Curitiba e Região Metropolitana.
Como  esquecer do  grande rumor que percorria o bairro, onde se diziam que precisava preservar os mananciais e que a solução era a retirada da população do local ou boa parte dela, sob a acusação que eram responsáveis  por contaminar os lençóis freáticos, poluído a água de toda região. Diziam que a solução era a retirada desse povo do Guarituba.
Com certeza este medo tirou o sono de muitas pessoas, que movido por ele muitas vezes não investia em melhoria da sua propriedade vivendo muitas vezes em situação precária.
Foi em 23/09/2006 que o governador da época, Roberto Requião, assinou o decreto 6314, depois de uma grande articulação da administração da cidade, na figura do prefeito Gabriel Jorge Samaha “Gabão”, que decretou o Guarituba como uma área de intervenção do Estado, garantindo um sono melhor para a população, iniciando o grande projeto Novo Guarituba, concedendo a cada morador o que foi chamado “DIREITO DE MORAR” encerrando o fim do medo figurando o começo de um sonho de um bairro melhor para se morar com a garantia de que dali para frente só noticias boas viriam.
 Obras de revitalização.
De lá para cá são quase R$ 110 milhões investidos com as contrapartidas do estado e município. Foram obras que não acabaram mais, desde drenagem, que abriu enormes valas, a construção de parques, toda a rede de esgotos e ligação de agua tratada para toda a população, ligação de redes de energia elétrica em todas as moradias, pavimentação de boa parte das ruas e a construção de quase 1000 casas para relocação de famílias que ficavam próximos ao canal extravasor além da regularização fundiária, sem duvida nenhuma o maior resgate social da historia de Piraquara.
A prefeitura municipal anunciou no mês de maio desde ano em seu site o avanço das obras referentes ao PAC, em especifico em pavimentações de várias ruas.
 O prefeito municipal da época, Gabriel Jorge Samaha, conhecido como Gabão, lembra muito bem como foi o começo, da ideia a concretização do sonho.
“Andar hoje no Guarituba é ver o quanto uma administração pode ser efetiva, e ver o povo com dignidade, lembro como se fosse hoje, os boatos de que não se podia morar lá, e que a qualquer momento se expulsaria todo mundo, eu pensei com minha equipe, vamos mudar isso, vamos bater de porta em porta até conseguir, me chamaram de louco, de biruta, mais eu fui assim mesmo. Bati na porta do Requião, ele topou a ideia, fiz uma via sacra em Brasília e conseguimos o PAC, conseguimos fazer o olhar do presidente da Republica enxergar Piraquara, e ainda enfrentamos o Ministério Publico de Meio Ambiente até nos entendermos, quem vê hoje não sabe o trabalho que deu fazer este projeto sair do papel, eu sou muito feliz por Deus nos abençoar em poder viver tudo isso.” concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário